RSS

Faca de dois gumes

o poder da língua

Uma das armas mais poderosas que temos à disposição é a nossa língua,  ou seja, são as palavras. Isso porque dependendo da maneira que as usamos podemos produzir vida ou morte.

Parece muito estranho falar assim, porém veja o que disse Salomão, o homem mais sábio da terra, segundo o próprio Deus: “A morte e a vida estão no poder da língua; aquele que a ama comerá do seu fruto” (Provérbios 18: 21).

Como pode isso ser possível? É simples. Basta lembrar que muitas vezes estamos desanimados ou mesmo deprimidos e alguém nos traz uma palavra encorajadora, a qual age como uma injeção de ânimo, gerando vida, dando-nos força de tal modo que conseguimos levantar a cabeça para seguir em frente, lutando e superando os desafios que se nos apresentam diariamente.

Por outro lado, uma palavra mal dita, isto é, mal falada ou empregada, torna-se maldita, porque pode levar um indivíduo à depressão, a abandonar um sonho, a romper uma amizade ou ainda destruir um casamento. Além disso, em casos extremos, uma pessoa suicida-se por causa da língua ferina de alguém que a ofendeu, difamou, caluniou ou a subestimou de modo deveras humilhante.

Vale também lembrar que o texto declara: “Aquele que a ama comerá do seu fruto”. Ou seja: a pessoa colhe os frutos de acordo com o tipo de semente semeado. Logo, se plantarmos o mal, por certo colheremos o mal; no entanto, se semearmos o bem, sem dúvida, ceifaremos o bem. É, de fato, uma faca de dois gumes.

Por essa razão, procuremos sempre produzir vida por meio da nossa língua. Quando agimos desse modo, além de abençoarmos nosso próximo, atraímos o olhar de Deus e suas copiosas bênçãos sobre nós também.

Quero que saiba que estou cônscio de que agir dessa maneira nem sempre é fácil. Ao contrário, em bastantes situações é dificílimo. Todavia, é preciso e imprescindível a todos nós, pois demonstra genuíno amor cristão ao próximo e obediência ao Senhor, o qual nos ensina a amá-lo acima de todas as coisas e a nossos semelhantes como a nós mesmos (Marcos 12: 30 e 31).

Para que você se aproprie um pouco mais dessas verdades, reflita sobre os seguintes textos:

“As palavras suaves são favos de mel: doces para a alma e saúde para os ossos.” (Provérbios 16:24)

“Há alguns que falam como espada penetrante, mas a língua dos sábios é saúde.” (Provérbios 12:18)

“Cada um se fartará do fruto da sua boca e da obra das suas mãos o homem receberá recompensa.” (Provérbios 12:14)

“A ansiedade no coração deixa o homem abatido, mas uma boa palavra o alegra.” (Provérbios 12: 25)

“A boca do justo é fonte de vida, mas a violência cobre a boca dos perversos.” (Provérbios 10:11)

“A palavra proferida no tempo certo é como frutas de ouro incrustadas numa escultura/moldura de prata.” (Provérbios 25:11)

“O que é cuidadoso com o que fala evita muito sofrimento.” Ou “O que guarda a sua boca e a sua língua, guarda das angústias a sua alma.” (Provérbios 21:23)

“De uma mesma boca procedem bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isso se faça assim. Porventura podem sair água doce e água amargosa da mesma fonte?” (Tiago 3: 10 e 11).

Sobre estes anúncios
 

Tags: , , , , ,

Gratidão

Gratidão II

“… e sejam agradecidos.” (Colossenses 3:15)

 

Um dos valores humanos mais importantes para qualquer pessoa que quer ter e manter relações familiares, de amizade, profissionais e também uma vida conjugal duradoura é a gratidão. Posso até me arriscar a dizer que ela é o combustível que produz a energia que move as relações humanas.

No entanto, além de ser um dos valores humanos essenciais à vida, é, também, uma das características que Deus espera que tenhamos como filhos dele. Por isso, em meu livro “Características de um filho amado” reservei um capítulo para falar sobre esse tema tão relevante a todos aqueles cujo maior anseio é ser uma pessoa segundo o coração do Pai. Isso porque considero ser também a gratidão a chave que abre o céu e a porta do coração do Senhor, permitindo assim que Ele derrame suas copiosas bênçãos sobre nós.

Infelizmente, porém, o que mais vemos hoje são pessoas ingratas. Talvez, as adversidades e as desventuras vividas ao longo de sua existência tornaram-nas cegas de tal forma que não conseguem mais enxergar o bem ou o favor recebido de Deus ou de alguém que as socorreu no momento de sua necessidade.

Como consequência disso, riscaram de seu vocabulário a palavrinha mágica que move portas e abre corações: Obrigado. Por essa razão, privaram a si mesmas de receber muito mais do Pai Celestial, seu Provedor por  excelência, e daqueles com quem convivem cotidianamente.

Em se tratando de seu relacionamento com Deus, isso fica ainda mais sério, pois muitos começam a questionar se realmente Ele é amor ou se é justo, uma vez que se sentem injustiçadas ou esquecidas pelo Senhor. Assim, passam a se comparar com outros considerados mais abençoados e a julgar que o Pai faz acepção de pessoas. Como resultado, ficam magoadas com Ele, mesmo que não assumidamente. Outros há que abandonam a Casa de Deus por achar que não vale à pena servir ao Senhor. E se vão…

Entretanto, espero que você seja diferente. Almejo que o Espírito Santo ilumine os olhos do seu entendimento e os do seu coração, para que veja, creia e sinta aquilo que o Pai de Amor  lhe tem feito a cada dia. Porque, agindo desse modo, certamente estará sendo mais justo para consigo mesmo e com Deus e, sem dúvida, será muito mais feliz, pois encontrará razão para viver. Além disso, sua relação com as pessoas com quem convive será muito mais harmoniosa, feliz, sólida, duradoura e produtiva.

Para finalizar, quero que reflita sobre este texto, o qual certamente o ajudará a entender melhor as afirmações feitas acima: “Parte superior do formulário

Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco” (I Tessalonicenses 5:18)Veja que não está falando “por tudo”, mas “em tudo”, porque, mesmo em meio a maior tempestade da vida, o Senhor é o seu Pastor e em nada lhe falta (Salmos 23:1). Portanto: tenha um coração agradecido e viva o melhor de Deus. E,  falando em gratidão, por ter me honrado com sua presença no lançamento do livro: Obrigado!

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Tags: , , ,

Morada de Deus

_Corao_Pomba.jpg_

 

Há muitos textos bíblicos que realmente me encantam dada a sua beleza e que tocam profundamente o meu coração. Além disso, normalmente eles transformam minha vida, mudam minha rota, dão força e motivo para continuar pela estrada da vida, permitindo-me escrever uma nova história em parceria com o Senhor.

Tomando como base minhas experiências com Deus nessa área, creio que ocorre o mesmo com você, ou seja, a trajetória da sua vida é marcada e, sem dúvida, transformada por tais passagens bíblicas. Certo, então, de que temos vivências em comum, quero compartilhar umas dessas pérolas de inestimável valor. Vamos lá?

Para começar, convido você a se deliciar comigo com o que diz o apóstolo Paulo em Efésios 2:19 ao 22: “Assim que já não são mais estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos e da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a pedra da esquina, no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para o templo santo no Senhor, no qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito”. Aleluia!

Que revelação e privilégio maravilhosos! Enquanto em algumas seitas o homem é chamado de “cavalo” ou de “aparelho” de um determinado espírito chamado de guia, no Evangelho de Cristo somos chamados de Edifício para morada de Deus em Espírito ou de Templo de Deus, como o apóstolo declara em I Coríntios 3:16: “Vocês não sabem que são o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês?”.

Diante dessas magníficas palavras, fico deveras extasiado. Não sei quanto a você, mas isso me dá forças para continuar a carreira que me está proposta, olhando para Jesus, o autor e consumador da fé (Hebreus 12:2).

Desse modo, mesmo surgindo adversidades como doenças ou problemas familiares, ainda que o mar esteja de fato revolto, prossigo para o alvo, pois estou bem certo de que não ando sozinho, de que meu coração foi eleito para ser a morada do Espírito Santo, o representante do Pai e do Filho aqui na terra.

Sei que Ele, o Santo Espírito, é o cumprimento da promessa que Cristo fez de não nos deixar órfãos. Sei que Ele é o meu Consolador, Ajudador, Conselheiro, meu Mestre, meu Intercessor, quando não sei ou não consigo orar. Estou convicto de que ele me ajuda a vencer as minhas fraquezas e limitações. Estou certo  ainda de que ele também  ajuda você em todas as suas necessidades e batalhas da vida.

Por causa disso, quero convidá-lo deliciar-se com esse privilégio de ter sido escolhido para ser o Templo do Espírito Santo de Deus. Almejo ainda pedir que cuide bem desse templo, que é você, a fim de que esse ilustre hóspede possa morar definitivamente em seu coração e por fim leve-o para habitar eternamente com o Senhor lá na glória.

 

Tags: , , ,

Dia do Escritor – Oferta de 25%

Aos amigos que nos seguem por este blog e acompanharam o lançamento do 1º livro:

Em homenagem ao Dia do Escritor o Clube de Autores está com uma oferta de 25% até o dia 25 de julho.

Aproveitem para adquirir seu exemplar.

Clique aqui

clube de autores

 
 

Tags: , , ,

Características de um filho amado – 1º livro publicado

capa f1

Ontem, 12 de julho, concretizamos a primeira de muitas vitórias que virão.

O Senhor tem sido nossa rocha e fortaleza. Ele tem guiado nossos passos, perdoado nossas falhas e preparado nossos caminhos.

Pela maravilhosa graça de Deus o primeiro livro está oficialmente publicado e, como já tem acontecido, abençoará muitas vidas por onde chegar. A publicação foi feita no Clube de Autores – editora que está voltada a divulgar o trabalho daqueles que se dedicam à palavra escrita de todos os gêneros.

Você pode prestigiar nosso trabalho adquirindo um exemplar diretamente pelo site www.clubedeautores.com.br . O livro será entregue em sua residência.

Agradecemos a Deus pela conquista, aos irmãos em Cristo e familiares que sempre estiveram orando por nós, e ao amigo André Fontes que fez a arte gráfica da capa.

Deus continue abençoando você por nos acompanhar sempre.

 

Tags: , ,

Perdendo para Ganhar

img_vencedor_perdedor

 

“Porque quem quiser  salvar a sua vida, perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor a mim e ao evangelho, esse a salvará.” (Marcos 8:35)  

 

A matemática do Senhor é, sem dúvida,  diferente da dos homens. Daí, o apóstolo Paulo ter dito que “a mensagem da cruz é loucura para os que estão perecendo, mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus” (I Coríntios 1:18).

Na matemática terrena, quando alguém abre mão de alguma coisa, está arcando com prejuízo; porém, na do Pai, ocorre exatamente o inverso, ou seja, está gerando uma onda de bênçãos eternas. Portanto, considero assaz relevante refletir com você sobre esse tema grandemente apetitoso e aprender com a história do jovem rico preciosas lições que, se levadas a sério, farão com que nossa vida não seja mais a mesma.

Ao contrário, se assim o fizermos, galgaremos mais alguns degraus na escada da fé e passaremos a viver numa nova dimensão de vida com Deus. Então quero convidá-lo a caminhar comigo pelas revolucionárias palavras de Cristo sobre esse intrigante tema: Perdendo para ganhar.

Para servir de base para a argumentação, tomarei como referência a esclarecedora e enriquecedora história do jovem rico, a qual  está registrada nos três primeiros Evangelhos (Mateus, Marcos e Lucas). No entanto, centrarei a análise especialmente em Marcos 10: 17 ao 30. Vamos lá?

Para iniciar nossa prosa, é importante lembrar que aquele jovem era uma pessoa bem intencionada e, ao aproximar-se de Jesus, deixou claro reconhecer que Ele era uma autoridade a ser respeitada. Veja que o rapaz disse “bom Mestre”.

Quando um judeu chamava alguém de Mestre, era sinal de que aquela pessoa era realmente digna de ser ouvida. Essa palavra era reservada para as principais autoridades eclesiásticas da época. Além disso, ele chama o Senhor de bom. Logo,demonstra  perceber um diferencial entre Jesus e os demais, talvez por causa da arrogância e hipocrisia dos escribas e fariseus, por não darem bons exemplos, pelo discurso vazio e desprovido de autoridade, constituído somente de palavras e sem as atitudes correspondentes a elas.

Outra observação pertinente é que aquele mancebo preocupava-se com sua salvação. Por isso, interpela Jesus com seguinte interrogação: “Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?”.

Assim, a primeira lição que podemos e devemos aprender é que ser uma pessoa com boas intenções não é o suficiente. A segunda é que apenas reconhecer o Senhor como uma autoridade e, por essa razão, ser digno de respeito também não é tudo. A terceira nos revela a importância de nos preocuparmos com nossa salvação, mas que apenas isso também não basta.

Ao fazer essa pergunta ao Mestre, esse jovem permitiu que Ele lhe trouxesse outra revelação: somente Deus realmente é bom (10:18). Logo, ao atribuir esse adjetivo a Jesus, demonstrava reconhecê-lo como Deus. Logo, assim também devemos entendê-lo e honrá-lo como Senhor.

Contudo, não para por aí. Dizendo que “ninguém há bom senão um, que é Deus”, Cristo nos ensina outra lição: não podemos ser salvos por supormos que somos bons. Somos salvos única e exclusivamente pela graça de Deus para conosco, conforme ensina Paulo em Efésios 2:8 e 9: “Porque pela graça (favor a quem não merece) sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós; é dom (presente) de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie”.

Outra riquíssima revelação está nos versículos 19 e 20, pois neles o Senhor o levou e nos leva a compreender que não basta ter um conhecimento técnico ou teórico dos mandamentos e guardá-los religiosamente ou mecanicamente. É mister fazê-lo com sabedoria de coração, reconhecer o sacrifício vicário de Cristo lá no Calvário e recebê-lo como seu Senhor e Salvador.

Veja o que diz João 1:11 ao 13: “{Jesus} Veio para os que eram seus, porém os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus”.  

Quando o jovem disse a Jesus que guardava os mandamentos desde a sua mocidade, O mestre olhou para ele e o amou. Gosto muito desse trecho: “o amou”. E isso porque ele introduz outra grande verdade: Jesus não ignorou o que o mancebo fazia e também o amava.

No entanto, o amor sentido por ele levou-o a Read the rest of this entry »

 

Tags: , , , ,

Testemunho – Nick Vujicic

Há alguns anos vimos um vídeo sobre a vida desse homem.

Ele esteve na Igreja Batista da Lagoinha e, por ser um testemunho de vida maravilhoso, resolvemos publicá-lo aqui.

Que Deus abençoe sua vida enquanto ouve:

 

 

Tags:

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 159 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: