Anúncios
RSS

Águia ou galinha?

27 mar

 

                   Conta-nos a história que certa vez uma águia foi criada num galinheiro como se fosse uma galinha. Com o passar do tempo, por causa da convivência com os galináceos, ela foi-se esquecendo da sua identidade de águia e, automaticamente, foi interiorizando, incorporando o modo de ser, de pensar, de agir, de ver as coisas da sua nova família – as galinhas. Até mesmo desejava muito que o seu cocô tivesse o mesmo cheiro do cocô das galinhas. Tempos depois, apareceu por lá um homem que havia vivido nas montanhas e conhecia as águias. Ao ver aquela cena deprimente – uma águia vivendo como galinha – , resolveu falar com ela e disse-lhe:

                   “Seu lugar não é aqui!”

                   Surpresa e até revoltada com a intromissão daquele estranho, ela argumentou:

                   “É claro que é. Você nem me conhece. Como ousa falar comigo desse jeito?”

                   “Você é uma águia e o lugar das águias é no alto das montanhas mais altas, voando alto, aproveitando o espaço que lhe foi dado.”

                   “De jeito nenhum. Sou uma galinha. Todos sabem que galinhas comem milho, botam ovos, ciscam o chão, vivem em galinheiros e finalmente viram canja… além disso, nem sequer voar sei. Na verdade, a altura me dá vertigens. Prefiro viver no chão e ir caminhando passo a passo. É mais seguro assim.”

                   Indignado e não suportando mais ver aquela situação, o homem agarrou-a à força e levou-a até o alto de uma montanha. Ela, por sua vez, tentou livrar-se dele. Porém, não houve meios. Ele a jogou lá de cima. A princípio, ela entrou em pânico. No entanto, como não havia outra alternativa,  começou a bater as asas, inicialmente de forma desordenada, mas, depois, as memórias que durante tanto tempo tinham ficado no esquecimento, começaram a voltar e ela foi adquirindo confiança e passou a batê-las da maneira correta e na velocidade adequada. A partir daí,  começou a desfrutar daquele espaço imenso e daquele prazer de voar que por longos anos lhe foram roubados. E,finalmente, ela descobriu que não era uma galinha, mas uma Á-G-U-I-A.

                    Como você viu, a águia nasceu águia (parece até trocadilho), portanto com todas as características naturais da espécie. Porém, como foi criada fora do seu “habitat” natural, gradativamente foi-se esquecendo disso e ao mesmo tempo passou a incorporar as características das galinhas, chegando até a desejar que o seu cocô tivesse cheiro igual ao das galináceas, o que, você há de convir, seria impossível, pois cada ser possui o seu jeito próprio de ser e, conseqüentemente, seu valor próprio.

                   Sabendo que esse texto tem sentido figurado e que as personagens representam seres humanos e seus respectivos comportamentos,entendemos que a história da águia é a de muitas pessoas (talvez, a sua). Por isso, o mesmo que aconteceu com a “águia-quase-galinha” pode ter acontecido  ou estar acontecendo com você, isto é, precisar que alguém o relembre de certas verdades, como o fez o “homem que veio das montanhas e conhecia as águias e seu vôo orgulhoso”.

                  Portanto, lembre-se de que você é uma “Águia” e não uma “galinha”. Ainda que durante muito tempo de sua vida pais, irmãos, colegas chefes ou outros quiseram ou querem incutir na sua cabeça o contrário disso, dizendo que você não é capaz, que não vai conseguir, que o seu lugar é um “galinheiro”, que você não consegue “voar”, saiba que é uma enorme mentira. Você nasceu para “voar”, para ser um vencedor, para conquistar seu espaço. Não se conforme com o que lhe dizem (conformar-se significa “passar a ter a forma de”). Logo, não passe a ter a forma da galinha que querem que você seja. Não aceite. Comece a voar agora mesmo. Não espere que alguém ou alguma situação o leve à força até o alto de uma montanha e o jogue lá de cima. Vá você mesmo com suas próprias asas. Voe. Você perceberá que é possível e que durante muito tempo o roubaram desse prazer e privilégio ou você mesmo se roubou. Não seja como a personagem da estória que até já sabia qual seria o seu fim: virar canja. Você não tem uma bola de cristal com  que possa

saber o seu futuro. Sendo assim, não fique por aí dizendo: “Nasci pobre, burro – ou qualquer outra coisa desse gênero – e, como conseqüência, vou viver toda a vida e morrer desse jeito. Levante-se. Saia de cima dessa montanha de lamentações que você mesmo construiu e sobre a qual se sentou e assuma integralmente tudo aquilo que é seu por direito.

                   Você nasceu pobre? Estudou numa escola com poucos recursos? Não teve tudo aquilo de que necessitava? Não teve a roupa ou o calçado da marca e da moda, o computador, aparelho de som, o celular? E daí? Quase todas as pessoas no mundo nasceram como você. Porém, nem todas continuaram desse modo. Milhões transformaram as situações adversas através do estudo, da confiança em si próprias, da dedicação. Enfim, correram em busca de uma vida melhor, e conseguiram. Tornaram-se bem-sucedidas. Por quê? Porque tiveram consciência absoluta que nasceram dotadas de algo que ninguém jamais pôde, pode ou poderá roubar-lhes – a inteligência que o Criador deu gratuitamente, mas que precisa ser bem aproveitada (a mesma que você recebeu e somente precisa explorar).

                    Se você começar a fazer uma lista de pessoas com uma história semelhante a sua, verá que ela será gigantesca. Pense nos atletas, artistas,  profissionais liberais e muitíssimos outros de quem já ouviu falar. E, quero confidenciar-lhe um segredinho: caso queira, você poderá ser o próximo da lista. Mas, para que isso lhe aconteça, não pode ficar aí parado, reclamando como aquela personagem que vive dizendo: “Ó dia… Ó céus… Ó vida!…”

                    Caso você não queira ir sozinho, gostaria que esse livreto  se tornasse o “homem” que o levará à “montanha” e o jogará para baixo.

                   Faça como a águia do texto: descubra que você é uma “Á G-U-I-A”. Vamos lá? Você é capaz! Alce um vôo com tranqüila dignidade e goze da liberdade que ele lhe pode e vai proporcionar.

 

Anúncios
 

Tags: , ,

6 Respostas para “Águia ou galinha?

  1. bruno daniel

    16/02/2016 at 20:34

    onde eu acho uma estoria parecida com a da águia e a galinha

     
  2. Paulo Aguiar

    02/04/2013 at 10:43

    Linda lição, pena que não posso enviar para compartilhar com outras pessoas. Parabens.

     
    • Marcos e Márcia Araújo

      10/11/2013 at 09:43

      Olá, Paulo Aguiar! Você tem conseguido compartilhar as mensagens agora?

       
  3. Elvira Furtado

    04/03/2011 at 15:12

    Boa tarde professor!
    Adorei a mensagem da galinha,muito linda!

     
  4. priscila

    05/04/2009 at 18:45

    Bom o blog…..!!!!!
    mas ponha Diante do trono.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: