Anúncios
RSS

Por que não creram da pregação de Jesus?

04 jul

Olá, pessoal!  Segue agora o 4° da relação de cinco estudos que prometemos postar aqui – sobre o evangelho de João. Esperamos que eles estejam sendo importantes na divulgação do evangelho e sirvam de lição básica para os estudos bíblicos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto base: João 12: 37 ao 50

Contextualizando:

Nessa passagem do evangelho de
João vemos o último discurso público de Jesus. Após ter se retirado do público,
João relata as últimas instruções de Jesus aos discípulos, pois já sabia que a
hora de sua morte estava próxima, conforme está escrito em João 13:01. Antes do
relato de João sobre as últimas instruções de Jesus Cristo aos discípulos, ele
relembra a profecia de Isaías sobre a incredulidade do povo a respeito de
Cristo e esse é o objeto desse estudo: Por que não creram?

Princípios e ensinamentos

1°- Não creram por causa da
soberba de seus corações (vers. 37 a 41)

No verso 37 vemos que “ainda que
tinha feito tantos sinais diante deles, não criam nele.” Os sinais realizados por
Jesus tinham o objetivo de provar que ele era o Messias, e que a vida eterna
vem por intermédio dele, para aqueles que nele confiam. Leia João 20: 30 e 31.

No evangelho de João podemos
observar que ele selecionou alguns milagres que legitimassem as reivindicações
de Jesus. Vejamos alguns:

  • A transformação da água em vinho: esse milagre
    mostra o poder transformador do Messias. Demonstra sua completa autoridade
    até mesmo em transformar os elementos da natureza. Observe esse relato em
    João 2: 1 ao 10.
  • A cura do paralítico em Betesda: Jesus Cristo
    mostra seu poder curador sobre as enfermidades e, nesse caso, sobre a
    paralisia. A paralisia aqui está sendo observada apenas do ponto de vista
    físico, mas pode ter outras aplicações dentro da amplitude do que Jesus
    pode fazer na vida espiritual, emocional e física de uma pessoa. Observe
    essa passagem em João 5: 1 ao 15.
  • A multiplicação de pães: nesse milagre relatado por
    João no cap. 6 é revelado o poder do Messias de dar ao povo o verdadeiro
    pão – o maná.
  • A cura de um cego de nascença: vemos o poder do
    Messias sobre a cegueira, sobre o que pode ser gerado desde o ventre,
    sobre o que a medicina não tem poder para resolver. Observe esse relato em
    João 9.
  • A ressurreição de Lázaro: João deixa registrado o
    poder  de Jesus sobre a morte. Leia
    João cap 11: 1 ao 45.

2° – Não creram por amar a glória
dos homens mais que a glória de Deus (vers. 42 e 43).

João deixa registrado que muitos
creram em Jesus, no entanto, não manifestaram sua crença por medo de serem
expulsos das sinagogas e por amarem mais a glória dos homens.

3° – Não creram por causa do
orgulho em seus corações (vers. 38 e 39).

O orgulho leva as pessoas a
endurecerem seu coração e terem grande dificuldade de compreender os
acontecimentos a sua volta. Principalmente quando se trata de uma pessoa de
origem tão humilde como a de Jesus. No evangelho de Mateus 13 a partir do vers.
54 vemos as pessoas de sua própria cidade questionando a sabedoria de Jesus
visto que já o conheciam e também a sua família. Relata ainda que eles
“escandalizavam-se nele”. No versículo 58 vemos que Mateus também relata o fato
de Ele não ter podido fazer ali mais milagres devido a incredulidade do povo!
Era difícil para um povo de coração orgulhoso aceitar que um homem de origem
tão humilde tivesse atributos que eles mesmos não tinham. Por esta ocasião
Jesus estava ensinando na sinagoga e por certo havia ali muitos que se
consideravam melhores que ele!

Aplicando a Palavra

1° – Devemos reconhecer o pode
curador e o poder transformador de Jesus Cristo sobre as nossas vidas. Devemos,
ainda, permitir que ele se revele a nós como o Senhor que possui o poder
sobrenatural sobre tudo o que não conseguimos resolver por conta própria. Veja:
ele curou um cego e ressuscitou a Lázaro! E ainda: que Ele traga a nós o seu
verdadeiro alimento a cada dia. O alimento que de fato não de estraga.

2° – Devemos ser corajosos o
suficiente para confessar a nossa fé ainda que isso pareça ser prejuízo. Ter
medo de confessar a fé em Cristo pode trazer
conseqüências desagradáveis. “Disse Jesus: Portanto, qualquer que me
confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos
céus. Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante
de meu Pai, que está nos céus(Mateus 10: 32 e 33).

3° – Não devemos permitir que
haja o orgulho em nosso coração, de nos considerarmos tão bons, sábios e santos
que não nos vejamos necessitados da salvação em Jesus. Ao duvidarmos do poder
transformador de Jesus Cristo fazemos nulo seu sacrifício na cruz. Devemos
crer. Em João 1:12 lemos: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o direito
de serem feitos filhos de Deus, aos que creram no seu nome.”

Concluindo a Palavra

Nesse estudo, há a possibilidade
de focar a anunciação de Jesus Cristo ao apresentar seus milagres. Também é
possível que seja feita a consolidação da fé em Cristo quando refletimos sobre
a necessidade de assumirmos uma postura de verdadeiro servo de Deus e de não
permitirmos que o orgulho tenha espaço em nosso coração.

Por fim, ore para que o Espírito
Santo convença a todos que Jesus Cristo é o verdadeiro enviado de Deus e que
também encoraje a cada um a assumir sua fé em toda e qualquer situação.

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: