Anúncios
RSS

Faca de dois gumes

27 set

o poder da língua

Uma das armas mais poderosas que temos à disposição é a nossa língua,  ou seja, são as palavras. Isso porque dependendo da maneira que as usamos podemos produzir vida ou morte.

Parece muito estranho falar assim, porém veja o que disse Salomão, o homem mais sábio da terra, segundo o próprio Deus: “A morte e a vida estão no poder da língua; aquele que a ama comerá do seu fruto” (Provérbios 18: 21).

Como pode isso ser possível? É simples. Basta lembrar que muitas vezes estamos desanimados ou mesmo deprimidos e alguém nos traz uma palavra encorajadora, a qual age como uma injeção de ânimo, gerando vida, dando-nos força de tal modo que conseguimos levantar a cabeça para seguir em frente, lutando e superando os desafios que se nos apresentam diariamente.

Por outro lado, uma palavra mal dita, isto é, mal falada ou empregada, torna-se maldita, porque pode levar um indivíduo à depressão, a abandonar um sonho, a romper uma amizade ou ainda destruir um casamento. Além disso, em casos extremos, uma pessoa suicida-se por causa da língua ferina de alguém que a ofendeu, difamou, caluniou ou a subestimou de modo deveras humilhante.

Vale também lembrar que o texto declara: “Aquele que a ama comerá do seu fruto”. Ou seja: a pessoa colhe os frutos de acordo com o tipo de semente semeado. Logo, se plantarmos o mal, por certo colheremos o mal; no entanto, se semearmos o bem, sem dúvida, ceifaremos o bem. É, de fato, uma faca de dois gumes.

Por essa razão, procuremos sempre produzir vida por meio da nossa língua. Quando agimos desse modo, além de abençoarmos nosso próximo, atraímos o olhar de Deus e suas copiosas bênçãos sobre nós também.

Quero que saiba que estou cônscio de que agir dessa maneira nem sempre é fácil. Ao contrário, em bastantes situações é dificílimo. Todavia, é preciso e imprescindível a todos nós, pois demonstra genuíno amor cristão ao próximo e obediência ao Senhor, o qual nos ensina a amá-lo acima de todas as coisas e a nossos semelhantes como a nós mesmos (Marcos 12: 30 e 31).

Para que você se aproprie um pouco mais dessas verdades, reflita sobre os seguintes textos:

“As palavras suaves são favos de mel: doces para a alma e saúde para os ossos.” (Provérbios 16:24)

“Há alguns que falam como espada penetrante, mas a língua dos sábios é saúde.” (Provérbios 12:18)

“Cada um se fartará do fruto da sua boca e da obra das suas mãos o homem receberá recompensa.” (Provérbios 12:14)

“A ansiedade no coração deixa o homem abatido, mas uma boa palavra o alegra.” (Provérbios 12: 25)

“A boca do justo é fonte de vida, mas a violência cobre a boca dos perversos.” (Provérbios 10:11)

“A palavra proferida no tempo certo é como frutas de ouro incrustadas numa escultura/moldura de prata.” (Provérbios 25:11)

“O que é cuidadoso com o que fala evita muito sofrimento.” Ou “O que guarda a sua boca e a sua língua, guarda das angústias a sua alma.” (Provérbios 21:23)

“De uma mesma boca procedem bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isso se faça assim. Porventura podem sair água doce e água amargosa da mesma fonte?” (Tiago 3: 10 e 11).

Anúncios
 

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: