Anúncios
RSS

O DONO DA CHAVE

20 out

Me derramar – Vineyard Music Brazil

                   Certa vez, um renomado pintor resolveu fazer uma exposição na qual propiciaria ao público apreciador de suas obras a oportunidade de se deliciar com toda a sua produção artística, resultado de anos de trabalho. Para essa ocasião ímpar, fez questão de convidar em especial seus grandes amigos que, obviamente, compareceram em peso ao evento de projeção internacional.

                   Depois de circularem por todo o espaço “degustando” cada quadro e de tecerem os maiores elogios, o pintor pediu-lhes um pouco de atenção e anunciou que havia uma surpresa para os presentes. Logo, todos começaram a (se) perguntar o que viria a ser. Então, após segundos de imenso suspense, que mais pareciam horas, convidou os presentes a se dirigirem a um outro ambiente, que nem fora notado pelas pessoas.

                   Ao chegarem lá, perceberam que havia algo coberto. Porém, não imaginavam o que viria a ser. Enquanto conjecturavam, o artista pediu ao seu ajudante que tirasse o pano que cobria o elemento-surpresa.No momento que isso foi feito, choveram aplausos e exclamações. Afinal, era uma obra-prima, logo a reação não podia ser outra.

                   Logo, todos disputavam ansiosos os melhores ângulos para poderem observar  aquela maravilha. Aliás, olhavam e exclamavam e teciam mais elogios. Repentinamente, porém, ouviu-se alguém dizer: “O quadro é realmente fantástico. A casa e tudo o que diz respeito a ela estão perfeitos. A figura de Jesus também é a mais perfeita e genial que já vi. Tem-se a impressão de que Ele está vivo e está a bater na porta, tal é a originalidade e competência do pintor. Mas… (Ih, quando entra um “mas” no assunto, boa coisa não é, certo?) Há uma falha assaz grave na porta.”.

                   Nesse momento, todos os olhares voltaram-se para o local mencionado, tentando encontrar o suposto defeito. Então, o Descobridor-de-falhas (e sempre há um de plantão) continuou o seu discurso: “Vocês não perceberam? A porta não tem fechadura do lado de fora! Como pode? Isso é um absurdo!!!”.

                   Agora, todos olhavam atônitos para o criador da tela, aguardando uma explicação plausível, o que se deu imediatamente, contudo da forma serena e sensata, como cabe a pessoas que não são apenas inteligentes, mas sábias: “Filho, a resposta é muito simples. Essa casa simboliza o seu coração. Por isso, a porta só pode ser aberta de dentro para fora por você, caso queira fazê-lo. Ninguém tem o direito de abri-la, nem seus pais, nem seus irmãos, nem seus amigos, nem seu cônjuge. Nem mesmo Jesus, pois Ele, educado que é, respeita o seu livre-arbítrio. Se você abri-la e convidá-lo para entrar, Ele o fará com enorme prazer. Caso contrário, o Mestre acatará sua decisão, ainda que com profunda tristeza, e irá embora.”. 

                   Diante de explicação tão clara, sábia e convincente, a platéia envolta num misto de reflexão e admiração ovacionou, como não poderia ser diferente, o Grande Pintor (com letra maiúscula é mais justo).

                   Infelizmente, vemos, freqüentemente, pessoas muito próximas de nós, e até entes queridos, abrindo seu coração para as drogas – proibidas ou legalizadas – como o álcool e o cigarro –, como se fossem uma decisão benéfica para sua vida. E as conseqüências todos nós conhecemos bem. Outros, muitos outros  há que escancaram a porta para a prostituição remunerada ou não, cujos resultados são catastróficos física, emocional e espiritualmente falando, sem contar a destruição trazida à família, que é a menina dos olhos de Deus. Existem ainda aqueles que dão livre passagem a práticas ocultistas das mais diversas possíveis, atraindo para si males, tais como: depressão, falta de paz, insegurança, desejo de suicidar-se por não enxergar motivo para continuar vivo e bastantes outros que se possa imaginar. Vemos também pessoas que adentram o caminho da criminalidade, pensando ser a maneira mais adequada de se sentirem realizadas, felizes e prósperas. Todavia, o fim delas é a morte, a prisão do corpo ou da alma, ou toda a vida na clandestinidade. E, como resultado, a infelicidade.

                   Diante disso, queridos, quero propor um desafio a vocês: escancarar ao máximo a porta do seu coração para o Senhor Jesus e convidá-lo a entrar, pois Ele mesmo diz: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei e ele comigo” (Apocalipse 3:20). Portanto, não demorem a abri-la, porque Ele pode pensar que vocês não o querem receber e ir embora. Façam isso imediatamente e desfrute de todo o amor, paz, segurança, prosperidade, felicidade, sentimento de realização, razão para viver e, sobretudo, da salvação eterna que o Senhor pode e quer compartilhar com vocês. Façam e certifiquem-se de que quem toma essa decisão tão sábia  só tem um arrependimento: o de não ter feito antes. 

 

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 20/10/2008 em Motivação

 

Tags: , , ,

Uma resposta para “O DONO DA CHAVE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: