Anúncios
RSS

Com quem você tem andado?

20 jul

andar juntos

Já faz um bom tempo que essa pergunta está saltitando em minha mente. Ela vem e vai como se quisesse ser notada e receber a atenção merecida. Por essa razão, entendo que o Senhor quer dizer-nos alguma coisa a partir dela. E, para início de conversa, sugiro que, assim como eu, você faça essa indagação, usando a primeira pessoa do discurso: Com quem tenho andado?.

Para refletir sobre esse tema tão apetitoso, vamos a Gênesis 5:22 ao 24, que diz: “E viveu Enoque sessenta e cinco anos, e gerou a Matusalém. E andou Enoque com Deus, depois que gerou a Matusalém, trezentos anos, e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Enoque trezentos e sessenta e cinco anos. E andou Enoque com Deus; e não foi visto mais, porque Deus para si o tomou”.

As Escrituras não trazem muitas informações sobre Enoque. Aliás, somente nessa passagem há uma referência mais completa sobre ele. Apesar disso, há uma riqueza extraordinária a ser explorada nela, a qual pode ser de extrema utilidade para nós, se tivermos olhos e ouvidos atentos ao que Deus quer nos mostrar.

A primeira delas é que não sabemos se antes de gerar seu primeiro filho ele já andava com Deus. Talvez, e apenas talvez, durante essa fase da sua vida, Enoque tinha escolhido andar como as demais pessoas da sua época. E, pelas informações bíblicas, a maioria absoluta de seus contemporâneos optava por seguir o seu próprio caminho, pouco se importando se isso agradava ou não ao Senhor.

É possível, não provável, que, como os outros, ele quisesse “curtir” a vida à sua maneira. Sair com os amigos. Namorar. Fazer descobertas próprias da juventude. Viver aventuras que lhe dessem muita adrenalina. Que fizessem a vida valer a pena. E, até certo ponto, não havia nada de errado com isso.

A segunda observação a fazer é que a Bíblia não registra por que ele passou a andar com Deus. No entanto, podemos supor que houve motivos importantes para que sua vida desse uma virada de 180º. Penso que, conforme ele foi amadurecendo, o deslumbramento com as coisas do mundo deixou de existir.

Quem sabe ele começou a perceber que a “curtição” não preenchia por completo seu vazio interior. É possível que a alegria produzida pelo vinho, as travessuras, as paqueras ou namoros e a presença dos amigos já não mais o completassem como ele desejava ou precisava. Nem mesmo os bens materiais ou a aprovação dos outros.

Talvez o jovem Enoque tenha observado que o mesmo acontecia com seus amigos. Possivelmente, percebeu que a vida fútil e sem propósito que levavam produzia tão-somente uma alegria momentânea e insuficiente para fazê-los de fato realizados e felizes. Como resultado dessa constatação, passou a refletir sobre o verdadeiro propósito da vida.

A terceira se refere ao momento em que ele decidiu mudar de vida. Posso imaginá-lo deitado em sua cama conversando consigo mesmo sobre seus sonhos e dilemas. Quase posso ouvi-lo dizer: “Deve haver algo errado comigo. A vida deve ser mais do que isso. Deus não me fez somente para ser mais um ou para viver de um lado para o outro sem rumo, sem propósito, sem conhecê-lo. Não me fez apenas para andar com colegas ou amigos. Nem para casar, ter filhos, trabalhar, ter momentos felizes, sofrer e morrer. Por certo, o Criador permitiu minha vinda ao mundo para conhecê-lo, andar com ele, glorificá-lo e fazê-lo conhecido”.

Penso que a partir desse bate-papo consigo mesmo Enoque decidiu ser e fazer diferente. Então começou a andar com Deus. E assim o fez por trezentos anos – Gênesis 5:22. Agora, descobriu o que de fato significa viver. Agora sabia o real sentido da vida. E assim foi até encerrar seus dias aqui na terra.

Mas… O que significa andar com Deus? O que ele passou a fazer a partir de então? Significa que deixou de lado coisas, práticas e caminhos que aparentemente eram bons, mas que não eram. Como diz Provérbios 16:25: “Há um caminho que parece direito ao homem, mas no final conduz à morte”.

Nessa mudança, não existe dúvida de que ele também precisou se afastar de pessoas que exerciam influência negativa na vida dele. Como diz Amós 3:3: “Duas pessoas andarão juntas se não tiverem de acordo?”. Não precisa ser um expert para responder a essa pergunta. Obviamente, para andarmos com alguém, precisamos estar de acordo com tal indivíduo.

Quando escolhemos andar com uma pessoa, devemos certos de que ela vai acrescentar alguma coisa boa. Caso contrário, é necessário reconsiderarmos essa escolha. Basta puxar um pouco pela memória que nos recordaremos de pessoas que decidiram seguir sua caminhada com indivíduos de caráter duvidoso ou reprovável e hoje estão infelizes, decepcionadas, presas e outras, mortas em consequência disso.

Por outro lado, também conhecemos aqueles que decidiram andar com pessoas de bem e agora colhem frutos deveras saborosos. São pessoas cuja vida glorifica ao Senhor e que podem ser tomadas como referência. Não por serem perfeitas, pois ninguém o é, mas por sempre procurarem agir com integridade e lealdade; que tomam cuidado para não causar danos a seus semelhantes.

Ainda quero dizer que, apesar de existirem pessoas boníssimas e íntegras, todas estão sujeitas a cometer deslizes. Afinal, não são perfeitas, como já o disse. Por isso, sempre a melhor escolha é andar com Deus, conforme o fez Enoque. Para tanto, é preciso conhecermos a vontade dele para nossa vida. E onde a encontramos? Nas Sagradas Escrituras, a palavra do Senhor, pois ela é lâmpada para nossos pés e luz para o nosso caminho – Salmo 119:105.

Também é importante atentarmos para o que diz Romanos 12:2: “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas se transformem pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

Enoque fez isso e andou o resto de seus dias com o Altíssimo. Como prêmio, o Senhor o tomou para si, ou seja, ele foi morar definitivamente com Deus. Porém, isso não é um privilégio dele. O Pai deseja que andemos com ele todos os dias da nossa existência e tem um lugar reservado para nós na eternidade, segundo lemos em I João 2:25.

Caso tome a decisão de andar com o príncipe da paz (Isaías 9:6), você trilhará seu caminho com serenidade, confiança, segurança e esperança, mesmo em meio às tempestades que se levantarem contra sua vida. Isso vai acontecer porque terá uma forte e verdadeira convicção interna de que não está mais sozinho em sua jornada aqui na terra. Então decida caminhar com o Autor da vida.

Ouça: Anda com Deus – Ludmila Ferber

Anúncios
 

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: