RSS

Arquivo da tag: Dois caminhos

O ladrão da praia

praias-lindas-13

 

Recentemente, eu e minha família estávamos na praia. Era uma bela manhã de sábado e, como voltaríamos para casa no início da tarde, resolvemos aproveitar os últimos momentos ali. Meu filho mais velho não queria ir. Queria que eu fizesse logo o check out, mas decidimos ir mesmo assim. E fomos.

Quando lá chegamos, havia poucas pessoas; por isso, sentimo-nos mais à vontade e confiantes para deixar nossos pertences embaixo do nosso guarda-sol para brincarmos.

Nosso primogênito não quis entrar na água e ficou sob a sombra junto com nossa bolsa. Porém, depois da insistência da mãe, resolveu brincar na areia. Para isso, afastou-se um pouco, deixando nossos pertences à mercê de quem por ali passasse. (Não quero que pense, no entanto, que estou atribuindo a ele ou a ela a culpa pelo roubo.)

Em dado momento, algumas pessoas que haviam montado uma barraca próxima dos nossos objetos, comunica minha esposa que tínhamos sido roubados. Alguém havia percebido nosso descuido e levou algumas coisas de relativo valor financeiro.

No entanto, o que mais nos chateou foi o fato de ter levado nossa câmera fotográfica onde estava o registro de todos os lugares e momentos vividos pela família. Portanto, tinha um valor sentimental e emocional que jamais será recuperado, pois, ainda que voltássemos aos mesmos lugares, a emoção e a percepção das coisas, os sentimentos e até as pessoas não seriam mais os mesmos.

Talvez, neste momento, você esteja se perguntando: “O que eu tenho a ver com isso?”.

Já lhe digo. De todas as situações vividas, sejam elas boas ou más, podemos extrair lições, que nos farão mais experientes. Dessa não foi diferente. Passei a refletir sobre isso e comparar com o que ocorre quando achamos que podemos ficar à vontade, que tudo está tranquilo, que nada de mal vai nos acontecer e permitimos que o maior ladrão deste mundo (satanás – com letra minúscula mesmo, que é para ele não se sentir importante) nos roube. O quê? A paz, a alegria, a felicidade, a salvação eterna e muitas outras coisas que nos são preciosas.

Como creio ter sido o Espírito Santo que me fez extrair algo de bom dessa experiência, quero compartilhar com você de forma detalhada como esse roubo foi possível. Vamos lá? Read the rest of this entry »

 

Tags: , , , , ,

QUESTÃO DE ESCOLHA

                  Caminhada – Voz da Verdade (passe o mouse e ouça)

 

               Se eu perguntasse por que você vai ler esse texto, certamente me diria que decidiu lê-lo. E é bem provável que consideraria essa indagação no mínimo tola ou inoportuna. E eu lhe falaria que tem razão em tudo. E mais: acrescentaria que sua resposta foi muito sábia. Por quê? Porque realmente tudo o que fazemos é resultado de decisões que tomamos, de escolhas que fazemos. Adicionaria ainda que isso é , ao mesmo tempo, um gigantesco privilégio e uma tremenda responsabilidade, pois indica que temos à nossa disposição o livre arbítrio, isto é, podemos tomar o caminho considerado mais adequado ou prazeroso. 

              Considero essa liberdade de escolha um privilégio porque temos o direito e muitas vezes o poder de optarmos pela roupa que queremos usar, pelo que vamos comer, pela profissão que almejamos exercer, pela pessoa com quem desejamos nos relacionar, pela quantidade de filhos ou por não tê-los, e tantas outras coisas mais que seria impossível mencioná-las todas. Que maravilhoso isso, não? Read the rest of this entry »

 
 

Tags: , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: