Anúncios
RSS

Arquivo da tag: Josué

Sábia decisão

eu-minha-casa-servir-senhor

    Ao longo da vida, tomamos muitas decisões que consideramos importantes; outras, nem tanto e uma parte delas, bem equivocadas, das quais, mais tarde, nos arrependemos profundamente.

Basicamente tudo na vida, ou quase tudo, é uma questão de escolha pessoal ou de decisão. Por exemplo: se hoje estamos vestidos com determinada roupa é porque a escolhemos. Caso contrário, estaríamos com outra. Até quem não decide, na verdade, já decidiu não escolher, mesmo que isso não lhe seja de fato consciente.

Mais uma observação a fazer é que dentre as decisões importantes há sempre as que são mais relevantes, urgentes e necessárias que outras. Justamente por esse motivo, precisamos estar atentos, pois uma decisão errada normalmente leva a uma escolha também equivocada, cujas consequências em geral são bem desagradáveis ou mesmo desastrosas.

Por outro lado, sempre que procedemos de modo sábio, os resultados serão satisfatórios e sobremodo prazerosos. Falando nisso, retomemos o texto bíblico presente na imagem posta acima, o qual nos é muito revelador e inspirador também. Contudo, para entendê-lo melhor, vejamos antes o contexto em que ele é proferido.

Para começar, precisamos lembrar que quem disse “eu e minha casa serviremos ao Senhor” foi Josué. Ele teve a árdua missão de substituir Moisés. E, com a ajuda de Deus, cumpriu seu ministério com excelência, levando o povo à terra prometida, dando-lhe ainda repouso de seus inimigos. Todavia, agora já estava velho (Josué 23:1) e, em breve, partiria para estar com o Senhor.

Por essa razão, como vemos no capítulo 24, ele procurou trazer à memória dos israelitas tudo o que o Senhor havia feito por eles. No versículo 14, vemo-lo dizer aos seus irmãos: “Agora temam o Senhor e sirvam-no com integridade e fidelidade (ou verdade). Joguem fora os deuses que os seus antepassados adoraram além do Eufrates e no Egito, e sirvam ao Senhor”.

Josué sabia que o ser humano tem uma forte tendência de se esquecer das coisas, por mais importantes que elas tenham sido. Afinal, presenciara toda a rebeldia e murmuração de seu povo desde que saíra do Egito, o que irritou tanto o Senhor que os fez ficar peregrinando por quarenta anos no deserto. Como consequência, daqueles adultos que saíram da escravidão egípcia, somente ele e Calebe, juntamente com suas respectivas famílias, entraram em Canaã.

Por todos as coisas presenciadas por Josué, esse conselho é muito pertinente. Mas não apenas por isso. Também porque vira muitos de seu povo se contaminarem com a idolatria praticada pelos povos que os rodeavam. O que se fez, então, mais necessário ainda dizer que deviam servir a Deus com integridade e fidelidade, uma vez que o Altíssimo não aceitava servi-lo de qualquer modo. Afinal, ele cumprira à risca suas promessas.

No entanto, sua advertência não para por aí. No versículo 15, Josué deixa claro que os israelitas tinham o direito de escolher se iriam servir ao Senhor com integridade e fidelidade ou não. Eles eram livres para escolher. Porém, quanto a ele e à sua família, a escolha já havia sido feita: eles serviriam ao Senhor dos Exércitos.

Depois de ter vivido tantas experiências com o Altíssimo, seria uma tremenda estupidez da parte dele ignorar as magníficas obras do Pai em sua vida, em sua família e na vida de todo o povo. Desse modo, estava convicto do que faria, até que o Senhor os levasse para si.

Quando olho para esse texto, até me emociono, pois ele nos traz uma lição de valor incalculável. Hoje, por causa da força e do alcance da mídia, temos visto muitos exemplos de pais que tomam decisões tão estúpidas que até nos revoltam e, logicamente, nos entristecem sobremaneira.

Existem aqueles que têm tomado a decisão de viverem no mundo das drogas. Entretanto, muitos não se contentam em destruir apenas sua vida. Ao contrário, levam sua família para o abismo junto com eles. Inclusive já vi notícias de pais que drogam filhos ainda bebês. Que triste e revoltante!

Há outros que se tornam corruptos e levam seus familiares junto. A televisão já mostrou diversos casos de políticos e empresários que agem assim. Não têm escrúpulos, ou seja, nojo, repugnância ou arrependimento do que fazem. Além de caminharem para o abismo, também destroem o caráter de seus filhos e os levam junto para o buraco. Por isso, é bem comum ver jovens se tornando piores do que seus pais.

Mas não para por aí. Existem aqueles que adentram a toda sorte de caminhos sombrios e perigosos e arrastam seus filhos para lá, sem o menor constrangimento ou peso na consciência. Por certo, esse também é um dos motivos do caos moral e social em que vive a sociedade dos nossos tempos.

Por outro lado, graças a Deus, há uma boa quantidade de pais que têm levado seus filhos para o caminho da integridade e da fidelidade ao Senhor, como as Sagradas Escrituras ensinam: “Pais, não irritem seus filhos; antes criem-nos segundo a instrução e o conselho do Senhor” – Efésios 6:4. Dessa forma, contribuem grandemente para a construção de um mundo melhor. Para estes, certamente existe galardão, isto é, recompensa divina.

Quem sabe, neste ponto você esteja pensando: “Não tenho filhos” ou “minha família não quer nem saber de Deus”. Entendo perfeitamente seu pensamento. Porém, VOCÊ pode decidir fazer como Josué, ou melhor, servir ao Senhor com fidelidade e integridade. Afinal, cada um vai responder pelos próprios atos diante de Deus (Ezequiel 18:4e 20 ao 24).

Contudo, cada um de nós também pode, e deve orar pelas pessoas que ama, a fim de que sintam a necessidade de se voltarem para o Senhor, pois ele não quer que ninguém se perca, mas que todos venham ao conhecimento da verdade (II Pedro 3:9; João 14:6).

Vale mencionar ainda que “pau que nasce torto não precisa morrer torto”, porque o Carpinteiro Jesus de Nazaré é especialista em consertar pessoas que são consideradas casos perdidos ou a escória da sociedade. E podemos ter um papel importante nesse processo, pedindo a intervenção do Senhor.

Assim, retomo as palavras de Josué: “Mas, eu e a minha família serviremos ao Senhor”. Ele estava convicto de que havia um grande e avultado galardão para quem escolhesse servir ao Senhor (Hebreus 10:35 ao 39). Esse homem e sua família foram sábios fazendo isso.

Sem dúvida, a mulher dele era uma pessoa sábia e juntos eles não abriram mão de seus filhos. Seja sábio também. Mesmo vivendo no meio de pessoas não valorizam essa instituição divina chamada família, VOCÊ tem condições de ser diferente e de fazer a diferença.

Ouça: A minha família é bênção do Senhor – Regis Danese

Família  – Aline Barros

Anúncios
 

Tags: , , , , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: