Anúncios
RSS

Porção multiplicada

16 jan

peixe pão

“Aqui está um rapaz com cinco pães de cevada e dois peixinhos, mas o que é isto para tanta gente?” (João 6:9)

     Todo ser humano almeja ser feliz. Por isso, todos correm em busca da felicidade. E não existe nada de errado nisso. Ao contrário, Deus sonhou isso para nós desde que criou o homem. Navegando pelas páginas das Escrituras, vemos claramente esse desejo dele. Aliás, parece-me que o Senhor quer até mesmo mais do que nós.   

Mas… O que é preciso para ser feliz? É lógico que a resposta não é tão simples assim. Não existe uma receita. No entanto, a origem da palavra nos dá pistas importantes. Por exemplo: feliz vem do latim felix, que significa “fértil, fecundo; que dá frutos”. Já felicidade originou-se de felicitas, que é da mesma família de felix. Daí, compreendemos que uma das maneiras de conseguir a bendita e tão desejada felicidade é sendo fecundo, ou seja, produzindo frutos.

Quem sabe, você se questione como pode ser assim, se não tem grandes talentos, condições financeiras favoráveis, saúde ou mesmo tempo. E eu lhe respondo: Todos nós temos alguma coisa que pode ser colocada à disposição do Senhor para ele usar como uma semente de bênção na vida de outros. Pode ser uma ideia, uma palavra amiga, um pedaço de pão, um copo de água, um bocadinho de tempo para ouvir seu próximo ou uma oração por alguém com alguma necessidade.

Quando olhamos para Mateus 14:13 ao 21, vemos o relato da primeira multiplicação de pães e peixes. Onde Jesus estava sempre havia uma multidão para ouvi-lo de fato. Outros vinham até ele apenas para receber um milagre ou simplesmente a fim de ver o que o Mestre fazia como se fosse um espetáculo de um renomado artista. Nesse episódio, por certo, não foi diferente.

Nessa ocasião, milhares de pessoas seguiram o Senhor, que, movido de íntima compaixão, curou os enfermos ali presentes. Porém, ficou muito tarde e o lugar era deserto. Logo, não era possível voltarem para casa em segurança. Portanto, havia um grande problema: Como alimentar todas as pessoas? Jesus ordenou que os discípulos dessem comida à multidão. Então eles disseram: “Tudo o que temos aqui são cinco pães e dois peixes” – Mateus 14:17.

Relatando esse fato, João o registra assim: “Aqui está um rapaz com cinco pães de cevada e dois peixinhos, mas o que é isto para tanta gente?” – João 6:9. Parece brincadeira ou piada de mau gosto, não é? O que fariam com apenas cinco pães e dois peixinhos? Pela lógica humana, nada. Contudo, aqui está o segredo: Deus não trabalha simplesmente com o natural. Ao contrário, sua especialidade é o sobrenatural, ou seja, o milagre.

Justamente por esse motivo, o que almejo destacar aqui é o seguinte: A pequena porção que aquele rapaz tinha foi a semente que permitiu a realização do milagre. Por isso, quando o Senhor ora, abençoando aquele alimento, acontece o impensável – Mateus 14:19 ao 21. Todos se saciaram e ainda foram recolhidos doze cestos cheios de pedaços que sobraram. E não foram poucas pessoas. Ali estavam presentes cinco mil homens, além das mulheres e crianças!

Que maravilha! Creio que jamais os discípulos pensaram ser possível alimentar toda aquela multidão, apesar de já terem presenciado tantos milagres. Veja que eles perguntaram: “… mas o que é isto para tanta gente?”. Realmente, não era nada se dependesse somente da capacidade deles ou do jovem. Todavia, Jesus estava no controle da situação. E isso bastava!

Penso também que aquele rapaz jamais imaginou que seria um instrumento de bênção nas mãos de Jesus. Mas foi. Foi porque colocou o que possuía à disposição do Mestre. Para ele, era muito pouco. Entretanto, como já vimos, o mínimo nas mãos do Senhor se torna gigantesco. Bem mais do que o suficiente.

Tenho certeza de que o jovem ficou radiante de felicidade por poder colaborar com Jesus. Certamente, a vida dele não foi mais a mesma a partir daquele momento. Penso que ele se tornou muito mais feliz, pois produziu frutos benignos.

Há, ainda, outro detalhe que preciso destacar dada a sua importância: Aquele rapaz poderia ter se negado a abrir mão dos pães e dos peixes, argumentando que se os desse aos outros faltaria para ele, sem contar que não mataria a fome daquela multidão. E ninguém poderia considerá-lo egoísta. Afinal, seria uma argumentação justíssima. Porém, não agiu desse modo. Assim, demonstrou profundo altruísmo, isto é, atitude de amor ao próximo e, sobretudo, confiança no Senhor.

Agindo dessa maneira, contribuiu para que o nome do Senhor fosse engrandecido e para suprir a necessidade das pessoas. E o mais lindo: A ele também não faltou nada. Sua fome foi saciada. Como diz o doutor Mike Murdock: “Quando uma pessoa abre mão do que possui para abençoar alguém, Deus abre mão do que Ele possui para abençoá-la”. Não foi justamente o que aconteceu ao rapaz? Sem dúvida, sim.  

Comigo e com você não é ou não precisa ser diferente. Os peixes e os pães eram as sementes que ele possuía. E uma semente produz uma grande quantidade. Pense, por exemplo, num grão de milho e na espiga ou espigas que ele produz.

Sendo assim, ainda que tenhamos muito pouco para oferecer e também questionemos: “O que é isto para tanta gente?”, o pouco que temos, nas mãos do Mestre, pode ser multiplicado quantas vezes forem necessárias. Talvez hoje não precisemos alimentar uma multidão, mas uma pessoa em especial. Mesmo assim, pensamos que não temos nada ou que é muito pouco. No entanto, todos têm algo sim e é suficiente para gerar o milagre necessário.

Portanto, devemos colocá-lo à disposição do Senhor e, assim, seremos fecundos. Consequentemente, mais realizados e felizes. Falo isso também por experiência própria. Ser bênção na vida de alguém é realmente fantástico. É inexplicável! E o que Deus disse a Abraão também o diz a cada um de nós: “… você será uma bênçãoGênesis 12:2.

Anúncios
 

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: