Anúncios
RSS

Arquivo da tag: Egito

Mais uma noite com as rãs

praga-2b

Não apenas a vida é uma caixinha de surpresas. O ser humano, de fato, também é. Aliás, talvez seja uma caixona. Basta olharmos para o Faraó do Egito que entenderemos como essa afirmação somente aparenta ser exagero.

Quando lemos Êxodo 7 ao 11, vemos que Deus havia ouvido as orações dos hebreus, os quais tanto sofriam como escravos dos egípcios, e decidira enviar Moisés para ser o mediador da libertação deles. Então, o enviado do Rei dos reis solicitou que o faraó os deixasse sair do território egípcio, a fim de prestar-lhe culto.

No entanto, o governante, conforme já era esperado, não permitiu a saída deles. Uma das razões humanas para a recusa do rei é que o povo de Deus fazia os trabalhos mais duros, e de graça. Caso saísse, traria grande prejuízo para o Egito, que tanto prosperava às custas dos escravos.

Entretanto, o Senhor já havia decidido libertar os hebreus. Logo, não seria um homem que o impediria de cumprir seus planos para com seus filhos. Assim, para que os egípcios entendessem quem de fato era Deus e quem estava no controle de todas as coisas no universo, ele começou a enviar as pragas, as quais neutralizavam as “forças” dos deuses adorados no Egito (inclusive o próprio rei), mostrando, assim, sua ineficácia e também revelavam a existência de um ser superior, o qual, ainda que não podia ser visto em forma física, era real e governava tudo e todos.

Em Êxodo 7:19 ao 25, vemos as águas do rio Nilo sendo transformadas em sangue. Como o Nilo era considerado a personificação de Hápi, que se acreditava ser o “deus da fertilidade”, tal praga colocou em xeque essa crença, pois provocou a morte dos peixes. Portanto, deu um duro golpe na crendice egípcia, a qual os fazia venerar algumas espécies de peixes. Desse modo, o Senhor mostrou que ELE é o Criador, o Dono da vida e quem permite que pessoas, animais e plantas sejam férteis e produzam abundantemente segundo a sua espécie.

Mesmo assim, o coração do rei continuou duro feito uma pedra, e não deixou o povo ir. Como consequência, Deus enviou a praga das rãs. Elas eram animais sagrados para os egípcios. Um de seus ídolos, a deusa Heqet tinha cabeça de rã, e os egípcios criam que ela possuía o poder criar as coisas.

Entretanto, a grande multiplicação de rãs fez com que a deusa Heqet parecesse maligna por ter atormentado dessa maneira o povo que lhe era tão devoto. As superstições dos egípcios os obrigaram a respeitar as criaturas que a praga lhes fez odiar, e que, se não fossem divindades, teriam destruído todas (Êxodo 8:2-14 – Equipe Biblia.com.br).

É justamente nesse ponto que quero refletir um pouco com você. Em Êxodo 8:7, lemos: “Mas os magos fizeram a mesma coisa por meio das suas ciências ocultas: fizeram subir rãs sobre a terra do Egito”. Porém, eles não conseguiram fazer nada para que elas desaparecessem. Obviamente, isso revelou a todos os egípcios que mesmo os magos mais competentes tinham poderes limitados.

Diante disso, a única alternativa do rei foi chamar aqueles que eram os representantes do Único e Verdadeiro Deus. Veja: “O faraó mandou chamar Moisés e Arão e disse: “Orem ao Senhor para que ele tire estas rãs de mim e do meu povo; então deixarei o povo ir e oferecer sacrifícios ao Senhor” – Êxodo 8:8.

Até aí, tudo bem. Leia: “Moisés disse ao faraó: “Tua é a honra de dizer-me quando devo orar por ti, por teus conselheiros e por teu povo para que tu e tuas casas fiquem livres das rãs e sobrem apenas as que estão no rio” – Êxodo 8:9. Mas algo estranho vem a seguir. Read the rest of this entry »

Anúncios
 

Tags: , , , ,

LIBERTAÇÃO

correntes quebradas

Eu sou livre – PG

O estudo abaixo foi redigido pelo Bispo Hélio Teixeira, de Campinas – SP, que mui gentilmente o cedeu para que pudéssemos compartilhá-lo com você. Esperamos que você possa usufruir da plena libertação que Cristo veio nos dar.

 

Texto base: Jo. 8 : 32-36

 

“E, conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.

“Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão e jamais fomos escravos de alguém; como dizes tu: Sereis livres?”

“Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: todo o que comete pecado é escravo do pecado”.

“O escravo não fica sempre na casa; o filho, sim, para sempre”.

“Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”.

 

Introdução: O texto acima, está dentro do contexto do capítulo 8: 21-59, o qual registra um diálogo entre Jesus e os judeus. Eles (os judeus) diziam que faziam parte da árvore genealógica étnica de Abraão e não eram escravos. Por isso, não aceitavam as afirmações que Jesus fizera. 

 

Jesus argumenta que, não é a árvore genealógica étnica ou familiar que torna uma pessoa liberta perante Deus. A escravidão que Jesus fala é que“… todo o que comete pecado é escravo do pecado”. A proposta de Jesus é que aceitem o Filho de Deus para serem livres.

Read the rest of this entry »

 

Tags: , , , , , ,

TRANSFORMANDO GIGANTES EM PÃO

homem-gafanhoto

          Quero que valorize(ouça)

          Uma das histórias bíblicas   mais fantásticas e instruidoras é a dos doze espias enviados por Moisés à terra de Canaã, como vemos registrado em Números, capítulos 13 e 14. Com ela, podemos aprender inúmeras verdades sobre nós mesmos e sobre Deus. 

           Para entendermos melhor, vamos conhecer um pouco a respeito desses homens, do critério de escolha e a função. Cada um deles pertencia a uma das doze tribos e era considerado “príncipe” da sua família. Portanto, somos levados a crer que eram pessoas de destaque (Talvez, pela força, coragem ou espírito de liderança. O mais provável é que possuíam os três atributos mencionados) e da confiança dos seus. A função de cada um era observar atentamente a terra e seus habitantes e elaborar um relatório detalhado do que veriam, a fim de que os israelitas se preparassem adequadamente para conquistá-los. Read the rest of this entry »

 

Tags: , , , ,

COM A CABEÇA NO EGITO

piramide-no-egito
       

         Conforme registra a Bíblia,  os descendentes de Abraão viveram no Egito por cerca de quatrocentos anos. Durante boa parte desse tempo, foram respeitados e prosperaram grandemente. Porém, nos últimos anos vividos lá, começaram a ser perseguidos e foram transformados em escravos. Conseqüentemente, sofreram humilhações terríveis e torturas (físicas, morais, emocionais e espirituais) de intensidade indizível. Mesmo assim, permaneceram passivos ante aquela situação de opróbrio. Pareciam aceitar como “normal”.

 

Tags: , , , ,

O SEGREDO DO SUCESSO

Confia em Deus – Cristina Mel

               Como as Sagradas Escrituras registram, após cerca de 430 anos vividos no Egito, o povo de Deus finalmente saíra em direção à Terra Prometida, Canaã, liderado por Moisés – o homem que o Senhor escolhera e capacitara. Mas, depois de caminhar pelo deserto por quarenta anos,  esse líder concluíra sua tarefa aqui na terra e fora chamado por Deus para viver nas mansões celestiais, como registra Deuteronômio 34. Contudo o serviço ainda não havia sido concluído, pois não tinha chegado ao território que o Pai lhe prometera. E, para o cumprimento do restante do serviço, O Senhor escolheu outro servo dele para conduzir o povo até o destino final: Josué, que desde cedo acompanhara Moisés bem de perto, que tinha sido um dos doze homens que foram espiar a terra a fim de fazer um relatório sobre o que vissem para que fosse traçado o plano de conquista e fora,  juntamente com Calebe, os únicos a voltarem confiantes de que o Senhor lhes daria aquele lugar por herança eterna como havia afirmado, independentemente das dificuldades que haveriam de enfrentar. Portanto, Deus não poderia ter feito escolha melhor, uma vez que  era alguém que já demonstrara fidelidade ao Senhor, confiança em suas promessas e lealdade a Moisés. Era alguém que enxergava com os olhos de Deus. Read the rest of this entry »

 

Tags: , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: