Anúncios
RSS

Arquivo da tag: vida abundante

Amado como Jesus

Deus me ama

Geralmente as crianças gostam de brincar com seus pais. Uma dessas brincadeiras é competir para ver quem ama mais o outro.  É até engraçado ver como são criativas na maneira de “medir” o tamanho desse amor.

Algumas delas chegam a declarar que esse sentimento pelos pais é maior que o mundo inteiro. Os pais, por sua vez, também dizem o mesmo. E, lógico, todos ficam muitos felizes. Afinal, quem não gosta de se sentir amado dessa forma?

Evidentemente, não é possível calcular a intensidade de um sentimento. Não existe um “amorômetro” para fazer a medição. No entanto, pode-se percebê-la e senti-la através de palavras, gestos e atitudes da pessoa que diz amar.

Não sei explicar por que, mas faz um bom tempo que sempre penso no quanto Deus nos ama. E, nessas ocasiões, sempre me vem à mente a fala de Jesus registrada em João 17:23: “Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste”.

Esse texto faz parte da oração de Cristo pelos discípulos. Veja a profundidade dele. O Senhor declara que o amor do Pai para conosco é igual ao do Pai para com ele. Isso gera em meu coração uma alegria sem medida. Ser amado por Deus dessa maneira é algo reconfortante e motivador, não é mesmo?

Mas há algo ainda melhor. Esse amor não está relacionado apenas à salvação eterna. Obviamente, seu objetivo principal e sua manifestação maior atingem seu ponto máximo no sacrifício de Jesus para nos salvar, como lemos em João 3:16: “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”.

Entretanto, ele vai muito além, pois Deus sempre nos surpreende, manifestando-o em todas as áreas da nossa vida. Podemos perceber isso diariamente através da paz que ele permite haver em nosso coração, mesmo quando passamos por desertos, vales, tempestades e pelo fogo. Vemos ainda seu amor materializado como, por exemplo, pela provisão diária do alimento, da saúde, do trabalho, da família e de tantas outras maneiras.

Talvez você até me questione, dizendo que não tem visto essas coisas em sua vida. Então, eu o convido a fazer uma lista, escrita ou mesmo mentalmente, de tudo aquilo que um dia você considerou como bênção recebida de Deus. Se o fizer com atenção e sinceridade, não há dúvida de que vai se surpreender com o tamanho dela.

Sendo assim, quero convidá-lo a alegrar-se grandemente por ser amado de forma tão intensa e singular.  Lembre-se de que Jesus era o Unigênito Filho de Deus. Logo, alguém muito especial. Ao enviá-lo para morrer em nosso lugar, o Pai estava fazendo a mais bela declaração de amor que já foi feita neste mundo. Aproveite o momento para, também, agradecer ao Senhor por amar você do mesmo modo e com o mesmíssimo amor com que ama Jesus.

Anúncios
 

Tags: , , , , , , , , , , ,

Segunda Chance

Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou.” (Lucas 15:20)

filho%20prdigo     Penso que todos nós, em algum momento da vida, já desejamos que alguém nos desse uma segunda chance. Isso pode estar relacionado à área profissional, relacional (conjugal, familiar, social…) ou espiritual. A razão disso é que nossa imperfeição, limitação, ignorância, arrogância e/ou obstinação muitas vezes nos fazem agir de modo insensato e inconsequente.

Como resultado, provocamos e sofremos prejuízos, dor e mágoas que se tornam verdadeiras nódoas ou manchas em nosso coração e também naqueles cuja vida foi afetada negativamente por nós. Mas será que em situações como essa descrita existe alguma solução ou um escape?

A resposta a essa indagação é o que veremos a seguir, mergulhando humildemente na Parábola do filho pródigo – Lucas 15:11 ao 27- ,  a qual é rica em preciosas lições para todo aquele em cujo coração saltita o desejo de ser uma pessoa segundo o coração de Deus e, consequentemente, feliz.

Para nos situar melhor, farei um breve resumo da história narrada por Jesus. Depois, com a ajuda do Espírito Santo, analisaremos passo a passo essa narrativa: “Um homem tinha dois filhos. O mais novo pediu que o pai lhe desse a parte da herança que lhe cabia por direito. Após recebê-la, partiu para uma terra longínqua, onde gastou irresponsavelmente todo o dinheiro. Quando percebeu a bobagem que fizera, propôs em seu coração retornar para a casa de seu pai, mesmo que não fosse mais aceito como filho. Para ele, se fosse aceito como um empregado, já estava de bom tamanho. E assim ele fez”.

No versículo 12, somos informados de que o filho mais novo pediu a parte da herança que lhe cabia. Para um judeu, agir dessa forma é uma terrível desonra ao pai. Mesmo em nossa cultura, tal atitude soa, no mínimo, como uma insensatez do filho. Nesse caso, é ainda pior porque o jovem não a queria para fazer um sábio investimento. Ao contrário, ele queria curtir a vida numa boa, sem a interferência de seu genitor.

No entanto, mais grave que pedir a herança antecipadamente, era o que estava por trás dessa atitude. Eram os motivos que o levaram a fazê-lo. Agindo assim, ele demonstrou claramente sua insatisfação com a vida que o pai lhe dava. Por certo, já se considerava suficientemente capaz para agir nas mais diversas situações; inclusive nas desconhecidas e perigosas que viveria mundo afora.

Suas ações revelaram que ele não percebia que ali estava protegido, tinha suas necessidades físicas, emocionais e espirituais supridas. Enfim, era amado e estava em segurança. Lá fora, ao contrário, ficaria na mira de pessoas mal intencionadas e inescrupulosas, cujo objetivo principal seria aproveitar-se dele.

Quando olhamos para nós mesmos com humildade, vemos que a história desse jovem é a nossa também. Quantas vezes, espiritualmente falando, agimos como ele! O sentimento de autossuficiência e o nariz empinado nos levam a supor que a Casa do Pai não mais está satisfazendo nossas necessidades. A comida não é boa. Não existe a tão desejada liberdade. Não somos amados como supomos merecer. Não temos necessidade da presença, provisão e proteção do Pai. Evidentemente, tudo isso segundo nossa embaçada e comprometida visão espiritual. Por isso, tomamos a decisão pegar nossa viola e ir cantar em outro lugar, como fez o filho pródigo, ou seja, esbanjador – Lucas 15: 13.

Antes de prosseguir analisando o texto, quero voltar ao versículo 12, pois há algo que considero muito importante. Veja: “Assim, ele {o pai} repartiu sua propriedade entre eles”. Aqui não existe nenhum registro de que o pai tentou convencê-lo a ficar, mostrando-lhe não ser a decisão mais acertada. Se ele tinha autoridade para impor sua vontade, por que agiu dessa forma? Será que de fato não o amava? Acaso queria ficar apenas com o mais velho?

A resposta é simples: Read the rest of this entry »

 

Tags: , , , , , , ,

O verdadeiro cidadão dos céus

Céu azul

Lugar de paz e tranquilidade para o espírito!

     Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que estejam comigo: somente quem tem vida íntegra me servirá.” (Salmo 101:6)

 

Como é difícil ser fiel nos dias atuais! As pessoas estão cada vez mais distantes de Deus. E nesse turbilhão de notícias tristes e desonestidade tenho sempre meditado no salmo 15 sobre o qual ouvi, há muitos anos, uma ministração e não mais me esqueci.

Não sei quanto a você, mas acho que até então não havia parado para pensar sobre ele – “O verdadeiro cidadão do céu”. Parece tão pequeno e tão simples, entretanto é de uma profundidade incalculável!

Observe as pessoas à sua volta e veja se encontra todas as qualidades descritas nele. No verso 1º, Davi começa indagando quem habitará no tabernáculo do Senhor. Talvez, nossa primeira resposta seja que são aqueles que aceitaram a Cristo como seu Salvador e foram batizados nas águas. Sim, é para ser assim!

Todavia, se atentarmos para os demais versos, veremos que são necessárias outras virtudes. Jesus, falando com os escribas e fariseus, disse que era importante não desprezar o mais importante da lei – o juízo (a justiça), a misericórdia e a fé! (Mateus 23:23) Que não deveriam fazer uma coisa e desprezar outra, mas fazer as duas coisas! Aqui podemos estabelecer um paralelo.

Ora, se nos conformarmos em receber a Cristo e ser batizados e achar que isso basta para nosso compromisso com Deus, estamos enganados! Receber a Cristo implica uma vida de mudanças como a que o salmista Davi já descreveu há tempos.

A maior preocupação que temos que ter hoje é ser cristãos fiéis (cumprir aquilo a que nos obrigamos ou nos comprometemos), idôneos, íntegros. Como haveremos de herdar o Reino com Cristo, se nele não se acha o pecado?

Ouvimos muitos discursos sobre o fato de a salvação não ser pelas obras, mas pela graça redentora de Cristo. Sim, é bíblico! No entanto, não devemos nos esquecer da sequência do discurso: as obras seguirão os que creem! Uma coisa está ligada à outra. Se somos salvos em Cristo, então as boas obras/as boas maneiras/as virtudes devem nos acompanhar. Aliás, Tiago 2:17 diz “Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma” e o bom perfume de Cristo se sentirá em nós, segundo ensina Paulo.

Davi descreve como isso se dará:

2 – Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração.

Não pode haver falsidade, injustiça e mentira em nós. Pode ser que digamos que estamos livres de tais danos. Entretanto, se nossa boca diz estar em Cristo e nosso coração está no mundo com seus desejos e pecados, já não temos verdade em nós mesmos.

3 – Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, e não lança calúnia contra ele.

Não difamar é não falar mal, não afetar alguém moralmente de forma negativa! Não fazer mal já resume a ideia da primeira parte porque também fazemos mal ao próximo com palavras e não só com ações! Não aceitar nenhuma afronta! Read the rest of this entry »

 

Tags: , , , ,

Tome posse da paz de Cristo em sua vida!

Deus planejou que você tenha a paz de Cristo. Jesus pagou o preço máximo para que você tivesse paz. Essa paz lhe pertence. Entretanto, você deve tomar posse dela. Assim como era necessário que o soldado romano calçasse as botas antes de marchar para a batalha, você deve agir pela fé e apossar-se da paz que Cristo lhe oferece.

Tendo o seu coração e a sua mente revestidos com a paz de Cristo, você estará protegido contra os ataques de Satanás. Qualquer que seja a batalha que tenha de enfrentar, será inabalável e invencível! Satanás tentará roubar a sua paz, para que você fique indefeso. Não permita que ele faça isso!

Ele tentará lembrá-lo de pecados passados e questionará a sua posição perante Deus. Também tentará lembrá-lo de todos os erros que já cometeu, para fazÊ-lo sentir-se culpado e tirar a sua liberdade de servir a Deus. Ele quer que você se sinta desestimulado e derrotado. Mão permita que o Diabo roube a sua paz! “Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus!”(Rm 8:1)

Quando Satanás tentar atormentá-lo com o passado, com os seus fracassos e pecados, não permita que isso permaneça em sua mente nem sequer um minuto! assim que Satanás atacar a sua mente, faça uso da autoridade que você tem sobre ele e expulse esses pensamentos. Diga:

“Afaste-se de mim, Satanás! Todos os meus pecados foram cobertos pelo sangue de Jesus”.

Calçado com o evangelho da paz, você obterá vitória plena!

 

(reflexão extraída da Bíblia de Estudo – Batalha espiritual e Vitória financeira)

 

Tags: , , , , , , , ,

Um convite especial:”Vem e segue-me” – Parte 2

seguir os passos de Jesus

Parte 2 – O propósito do convite

Estamos de volta para analisarmos agora o propósito do convite feito por Jesus: “Vem e segue-me”. Como sabemos, cada convite que recebemos tem um propósito final: ir a uma festa, fazer uma viagem, brincar com alguém, praticar um esporte, realizar um trabalho, acompanhar pessoas e compartilhar algo com elas, etc.

Com Cristo não é diferente!. Ele tem propósitos bem definidos para nós quando nos convida a seguí-lo. Vejamos, então, alguns deles:

1° – Nos chama das trevas para a luz

“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.”(I Pedro 2:9)

Veja que maravilhoso convite. Cristo nos elegeu como um povo que tivesse o objetivo de anunciar as suas virtudes, tendo Ele nos tirado das trevas e nos levado para a sua luz. De acordo com o dicionário Luft, virtude quer dizer “disposição firme para o bem, prática do bem, boa qualidade moral, força moral, austeridade de vida, eficácia.” Veja que quando comentamos na parte 1 desse estudo o convite de Jesus, dissemos que as igrejas estão cheias de tudo-ex-o-que-não-presta. De fato, é para ser assim. Se recebemos esse convite quando estávamos distantes Dele fazendo uma inumerável quantidade de coisas das quais hoje nos envergonhamos, ao recebê-lo temos em nós o poder transformador do Espírito Santo a fim de que agora, limpos do pecado, tenhamos as qualidades que haviam em Cristo e que descrevemos acima. Read the rest of this entry »

 

Tags: , , ,

SENTADO NO PREGO

preguica_cansa

              Certa feita, um viajante que caminhava por uma estrada rumo a um vilarejo, encontrou, sentado à sombra de uma árvore, um senhor idoso e um cãozinho. E o transeunte notou que o animal choramingava tristemente. Cumprimentou os dois e prosseguiu em direção ao seu destino.

              Ao voltar no final da tarde, encontrou a mesma cena e, intrigado, resolveu perguntar ao velho se ele não se preocupava com o cãozinho que, aparentemente, estava com algum problema. Ao que ele respondeu sábia e pacientemente:

              ____ Filho, ele está sentado num prego. Read the rest of this entry »

 

Tags: , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: